Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O FUTURO

por Pó de Arroz, em 09.03.17

Perco tanto tempo a pensar no futuro, que me esqueço do hoje, de viver o presente. Perco tanto tempo com aquilo que eu quero ou gostava de querer que me esqueço de usar o que tenho. Perco tanto tempo com coisas que não interessam para nada, que me esqueço da realidade, do presente, daquilo que tenho e que posso usar para viver!

As vezes, (ou quase sempre), é preciso parar. Tenho a minha mente formatada para viver à pressa, sempre com a sensação que não tenho tempo para nada. Subtilmente, foram-me ditadas regras, que assumi como minhas, mesmo que as mesmas não ressoem com a minha verdade. E agora, quando dou por isso, estou a viver uma vida que não é minha, mas uma vida cheia de imposições, regras, cobranças, tarefas e objectivos que alguém disse que eu devia ter...

Há muito tempo que uma das coisas que mais quero é SIMPLIFICAR TUDO na minha vida, para ter tempo para SER EU simplesmente e respirar conscientemente.

Sinto então, que nós mulheres, as cobranças e exigências são mais que muitas. Temos sempre que estar lindas, elegantes. Sermos mães exemplares, profissionais com a mais elevada competência, esposas e amantes dedicadas, filhas amorosas, domésticas organizadas e impecáveis e devemos estar sempre disponíveis para ajudar aos outros e ser voluntaria nalguma instituição. No meio de tanta exigência, dou por mim sempre angustiada, sempre com a sensação de estar a fracassar em alguma coisa, nunca ser boa o suficiente e entro numa espiral no sentido descendente.

Felizmente sinto que consegui dizer basta e parar! No meio de tanta coisa que me é imposta até me esqueço de respirar, de ser!

Sinto que o mundo e a humanidade em geral está a mudar e eu quero acompanhar esta corrente. Ainda estou na fase do caos... a mudança antes de dar resultado é sempre o caos... mas sei que é uma questão de tempo e de ter como intenção a sintonização! Para isso tenho de ter calma, paciencia e persistencia para não entrar em panico e desistir no meio do processo. Baby Steps! Uma coisa pequenina de cada vez!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D