Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Apenas possa partilhar a minha experiência pessoal. O momento que mais me marcou e virou toda a minha vida e convicções de pernas para o ar foi o nascimento dos meus filhos. Cada um da sua maneira. Com a minha primeira filha, tudo aquilo em que acreditava deixou de fazer sentido. Até ao momento, tudo tinha acontecido como era suposto e esperado pela sociedade. Cumpri com tudo o que os meus Pais diziam estar certo e que era o melhor para mim. Depois de a minha Princesa nascer, posso afirmar que o meu mundo interior ruiu. Tudo aquilo que eu mais queria, era estar ao lado dela e ajuda-la acrescer. E a partir de breves momentos, somos que “obrigados” a voltar a este modo de vida robot. Foi um dos piores momentos da minha vida. Porque deixei de acreditar... Ainda hoje, pequenos pedaços de mim, se sentem vazios… Somos condicionados pelos valores monetários e ensinam-nos que este modo de vida “escravizado” é o único que nos permite ganhar dinheiro. Interiormente, tudo estava despedaçado. Posso afirmar que foram 5 anos completamente escuros... E depois…. Nasceu o meu Príncipe! A culpa de abandono sentida até então, suavizou. Percebi que estava a fazer o melhor que sabia até ao momento. Ele com a sua energia contagiante, ensinou-me que rir é o melhor remédio para todos os males. Li em vários blogs, textos e diversos sítios que esta aventura da maternidade é difícil, muito difícil. No entanto, completa-nos e obriga-nos a crescer tanto. Começamos a pensar de maneira diferente, começamos a definir as verdadeiras prioridades. Mas também é fácil nos perdemos nesta condição de sermos Mães e nos anularmos. O segredo de todas estas questões é o equilíbrio de nós próprios. E temos como responsabilidade ensinar os nossos filhos a serem aquilo que eles quiserem e que todas as nossas acções devem ser feitas com consciência. Tento ser a melhor Mãe que sei e consigo. Reconheço que por vezes também falho. Falta-me a paciência. Grito e ralho, quando a única coisa que eles querem é um abraço bem apertado. Por isso, agradeço todos os dias pelos meus filhos. Por tudo o que eles me ensinam diariamente. Por fazerem de mim uma pessoa melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

Ana a 27.09.2019



Beijinhos e bom fim de semana
Perfil Facebook

Belinha Fernandes a 28.09.2019

Gostei muito de ler o seu Desafio. Muito sincero e inspirador. Creio que é mesmo preciso viver para poder escrever assim. Os filhos têm sorte por terem uma mãe cheia de lucidez e amor.
Imagem de perfil

Sarin a 30.09.2019

A consciência de se fazer o melhor possível é, talvez, o melhor bálsamo para todas as dores da ausência forçada. Isso, e os sorrisos deles, suponho :))
Imagem de perfil

Miluem a 15.10.2019

Gostei muito

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D